Smart TVs plataformas de espionagem

Smart TVs plataformas de espionagem. Pesquisadores demonstram técnicas de espionagem remota em smart TVs durante o Black Hat EUA e alertam sobre os riscos oferecidos à segurança nesses dispositivos

Agosto de 2013  – Assim como os smartphones, quanto mais avançada a tecnologia das televisões, mais elas podem ser utilizadas por pessoas mal intencionadas para espionar famílias remotamente através de câmeras e microfones e para se apropriar de dados sensíveis. No evento de segurança Black Hat EUA, realizado na semana passada, pesquisadores alertaram sobre os riscos oferecidos pelas Smart TVs.

Conforme apontou o estudioso Seungjin Lee, da Universidade da Coreia, quando um computador é hackeado, geralmente ele acaba afetando uma vítima principal, mas quando se trata de uma televisão, toda uma família tem sua privacidade invadida dentro do lar. Por enquanto, os ataques a smart TVs ainda não são uma realidade, mas servem como um alerta para os fabricantes protegerem consumidores.

Lee mostrou uma tecnologia que ele mesmo desenvolveu para controlar uma smart TV com objetivo de espionar o que acontece do outro lado. Ele explicou que esses aparelhos são instrumentos ainda melhores para espionar usuários do que os smartphones, graças aos seus avançados recursos de fotografia e gravação de vídeo.

No evento, pesquisadores da iSEC Partners, Aaron Grattafiori e Josh Yavor, apresentaram um estudo exploratório específico sobre televisões da Samsumg que identificou que esses aparelhos são excelentes plataformas de espionagem. Em suma, os estudiosos mostraram que por rodar funções avançadas em aplicativos web, essas televisões oferecem o mesmo potencial de riscos de qualquer outra plataforma.

Assim, graças ao uso de seus dispositivos de microfone e câmera, o Skype pode se tornar um grande alvo de ataques. “O Skype oferece vários riscos em uma smart TV, pois qualquer coisa que for feita pelo usuário pode ser explorada por JavaScript, que será executado no contexto da aplicação”, explicou Grattafiori.

Os especialistas também alertaram sobre as aplicações de social media das smart TVS, que também podem ser exploradas remotamente. “Em qualquer lugar em que você pode acessar o conteúdo remotamente pode ser instalado um rootkit capaz de oferecer controle total do sistema. E por ser uma plataforma de social media, nós podemos distribuir nossos códigos entre usuários de TV”, pontuou.

Até mesmo os navegadores dessas televisões podem ser comprometidos, e não somente pela possibilidade de executarem sites encriptados. “Nós podemos modificar uma home page para que funcione como um site de ataque, assim da próxima vez que o usuário abrir o navegador, este irá capturar o nosso código e, a partir daí, podemos fazer o que quisermos”, afirmou.

Segundo os pesquisadores, essas possibilidades servem para alertar os fabricantes a desenvolverem plataformas cruzadas mais seguras para suas smart TVs, e para os desenvolvedores ficarem atentos aos aplicativos na web e à segurança dos dados que estes armazenam.

This entry was posted in Televisão and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.

Comments are closed.

Link Permanente: http://www.eletroincaromualdo.com.br/ /?p=3064">